Cartas para Bárbara: XVI

teus olhos são os mais lindos que já vi, Bárbara.
e se os olhos são as janelas da alma, os teus só podiam ser magníficos mesmo.
não há dia em que eu não pense neles.
todos os dias imagino como será, parafraseando o poetinha, quando a luz dos olhos meus e a luz dos olhos teus resolverem se encontrar.
ai Bárbara, que frio que me dá.

Comentários

Postar um comentário

Deixe fluir...

Postagens mais visitadas deste blog

Maria

Cartas para Bárbara: XV

sobre apaixonar-se todos os dias