Cartas para Bárbara: IX

não lembro ao certo a data em que nos falamos pela primeira vez, mas sabe que eu te conheci antes daquele dia?
eu te via, te lia, você sequer sabia.
foi lá, antes da primeira troca de palavras, que você me encantou.
a vida corre, Bárbara, apesar disso. e te assistir de longe tem sido a forma que me coube de te viver.
se tu quiser, quando o encontro se der, eu te mostro tudo o que a distância não deixa a gente enxergar. enquanto isso, eu te mostro tudo o que couber em palavras carregadas de sentimento e nessa voz que você rouba um pouco todos os dias.
porque até quando você não me ouve, eu te falo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Cartas para Bárbara: XV

Maria

Cartas para Bárbara: XVII